Doping

Existem vários tipos de doping, mas aqui estudaremos os seguintes:

  

Esteróides anabolizantes São drogas semelhantes aos hormônios androgênicos (testosterona), aumentando o anabolismo celular (via oral, intravenosa e intramuscular). Assim, o uso de esteróides anabolizantes provoca o aumento da massa muscular e da resistência, aumento da agressividade e melhora momentânea da capacidade de treino.

A sua utilização é detectável no controle (exames) e produzem efeitos secundários, tais como danos no fígado na pele e nos sistemas cardiovasculares e endócrino, tumores e alterações de personalidade, redução do tamanho dos testículos e diminuição da produção de espermatozóides (homens), sintomas de masculinização, diminuição da função dos ovários e redução do período de menstruação (mulheres), redução precoce do crescimento (adolescentes), aumento das secreções sebáceas, acne e crescimento anormal de pêlos, tendinites, edemas, impotência e cancro na próstata.

 

 

Estimulantes – Este tipo de substâncias (via oral e nasal) atua no sistema nervoso central e podem dividir-se em estimulantes fracos (cafeína, teifilina) e estimulantes fortes (anfetaminas, cocaína e estricnina). As anfetaminas são as drogas mais frequentemente utilizadas produzindo os seguintes efeitos:

·         Redução da sensação de fadiga;

·         Aumento da competitividade e agressividade;

·         Aumento do fluxo sanguíneo.

Diuréticos – A introdução deste tipo de doping é normalmente via oral, sendo muito utilizados pelos atletas pois:

·         Provoca a redução rápida de peso, em esportes que envolvam categorias de peso, como no boxe, judô e no halterofilismo.

·         Redução da concentração de substâncias químicas na urina, de forma a iludir os testes.

Também é comum encontrar quem use laxantes para a redução de peso.

Analgésico Atua como analgésico para o tratamento de dores moderadas ou fortes, sendo representada pela morfina e os seus derivados. A maioria destes compostos tem efeitos secundários bastante sérios, incluindo problemas respiratórios.

 

Gravidez interrompida – Divulgada no fim dos anos 70, onde supostamente os países escondidos por traz da cortina de ferro (período da guerra fria), faziam com que as atletas ficassem grávidas aproximadamente 100 dias antes do período de competição, para que a carga hormonal feminina seja aumentada. Quando a semana de competição se aproximava ocorria o aborto e desta forma estas atletas teriam algum tipo de vantagem nas competições.

 

Sanguíneo (auto-hemotransfusão) consiste num aumento no volume sanguíneo através de transfusão, com o objetivo de aumentar a capacidade de transporte de oxigênio. Normalmente o sangue usado na transfusão é do próprio atleta. Este tem como objetivo o aumento da concentração de hemoglobina. Os danos ocasionados neste tipo de dopagem são os problemas vasculares.

 

 

Veja agora o vídeo produzido pela Globo News, no programa Espaço Aberto.

 

Maiores informações: http://pagina.netc.pt/~mz18407a/Saude%20e%20nuticao/doping.htm

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s